Administrador Paroquial

Pe. Renivaldo Bruno da Cruz, SSS

Igreja Matriz

Praça do Santuário, s/n° / Cx. P. 217 Caratinga - MG

Telefone

(33) 3321-2359

Whatsapp

(33) 3321-2359

E-mail

eucaristizando@hotmail.com

Paróquia Coração Eucarístico de Jesus (Santuário)

O processo de construção de santuário de Adoração Perpétua de Caratinga-MG. Iniciou-se, no ano de 1957, com a visita do reverendo padre Godofredo Spiekman, SSS, superior geral dos padres Sacramentinos.

O principal objetivo da visita era realizar em Caratinga a obra de Adoração Perpétua, ficando decidida que a obra deveria ser construída em uma nova paróquia desvinculada da Paróquia Nossa Senhora da Conceição (Catedral). Por não comportar todo o povo fiel que afluía para a adoração a Jesus Sacramentado.

No dia 19 de março de 1958, o padre David Sarto, SSS, tomou posse na nova paróquia. Querendo dar impostação satisfatória, a fundação escolheu um amplo terreno no centro do vale aos pés da pedra Itaúna, que foi doado, no dia 21 de novembro de 1959, possibilitando assim o início da construção do Santuário de Adoração Perpétua e do pequeno Santuário Sacramentino. Primeiramente foi erguida uma pequena capela provisória, conhecida hoje como Santuário Velho, para ser a sede da nova paróquia.

A pequena capela foi inaugurada, no dia 18 de julho 1960, pelo exmo.sr. Bispo Dom José Eugênio Correia, com missa celebrada pelo Exmo. Vigário Geral Monsenhor Aristides Marques da Rocha.

Aproximadamente no ano de 1964, Padre Colombo recebeu o convite para ser vigário do Santuário (Capela do Sagrado Coração de Jesus). Em 1965, construiu o salão paroquial “São Pedro Julião Eymard” e a gruta Nossa Senhora de Lurdes. Devido ao grande número de fiéis, crescente na primeira sede da paróquia coração Eucarístico de Jesus, Padre Roque Colombo sentiu a necessidade de construir uma nova obra, que despertasse admiração de base segura para realização de uma consistente obra espiritual. Em 1966, foi colocada a pedra fundamental do Novo Santuário, sendo abençoada por Dom Jose Eugênio Correia. Isto aconteceu ao término da VII Semana Eucarística, estando presente nessa ocasião, o vigário geral Monsenhor Aristides Marques Rocha, e o pároco Padre Colombo, seu auxiliar, Padre Domingos e Padre Elvio Manera, este considerado o braço direito de padre Colombo.

Iniciou a obra com campanhas de dinheiro, material de construção, todas as doações ele aceitava e agradecia pessoalmente Padre Colombo não sentia vergonha de pedir, usava dos meios de comunicação para citar os nomes de doadores. Vale destacar que, na década de 1950, houve a necessidade de implantar o escritório do Instituto Brasileiro do Café, sendo este um aliado para que a cidade se tornasse um importante pólo da cafeicultura e a construção da rodovia BR-116, conhecida como Rio-Bahia, tornando-se um grande canal de escoamento do café produzido em Caratinga, ligando-a ao sul e ao norte do Brasil o que possibilitou a melhora nas condições econômicas, favorecendo as doações em prol da construção do santuário.

Em março de 1967, esteve no local o engenheiro italiano para delimitar a área, e assinar o contrato da construção em setembro de 1969 e começou a realização da obra. O projeto da obra dos padres antecedentes passou por modificações, pois necessitavam de uma igreja maior, sem colunas, onde todos pudessem ver o altar principalmente sem interrupção. A construção do Santuário foi feita com a participação do povo, principalmente pelas pessoas humildes, com mão de obras, material de construção dentre outros. Padre Colombo não media esforços para sensibilizar os fiéis para conseguir doações.

O Santuário de Adoração Perpétua foi feito em forma de leque, para que possibilitasse uma visão ampla de qualquer parte do seu interior, belo conjunto arquitetônico, com vitrais em estilo mosaico retratando a via sacra, de um amplo espaço, de belas pinturas sagradas, inclusive o altar, no centro do salão. Os vitrais e os anjos da entrada do santuário foram feitos pelo artista italiano Angelo Tanzini, no período de 1975 a 1981, colaborando para um verdadeiro templo religioso.

A primeira missa foi realizada no interior do santuário, no dia 25 de dezembro de 1971, oficializada pelo Padre Colombo, o templo foi construído no Bairro Santa Zita, sobre as orientações dos padres sacramentinos sendo o principal responsável o Padre Roque Colombo, SSS.

Cúria Diocesana

Praça Cesário Alvim, 156 - Centro Caratinga (MG) - Cep: 35.300-036

Contatos

(33) 3321-4600 Telefone e WhatsApp chancelaria@diocesecaratinga.org.br

Funcionamento

Segunda-feira a Sexta-feira 08h às 11h e 13h às 17h